“Fui assediada”, desabafa Patricia Marx em entrevista ao Domingo Show

Patricia Marx, que fez sucesso nos anos 1980 no grupo Trem da Alegria, é a entrevistada do Domingo Show que vai ao ar no dia 13/11. Em conversa exclusiva com a repórter Lorena Coutinho, a cantora faz revelações bombásticas sobre o mercado fonográfico daquela época.

“Eu tive assédio. Assédio de produtores, assédio de adultos, assédio de diretores de gravadora, de artistas. As pessoas queriam me tocar, me beijar, algumas me beijaram à força”, diz ela. “Falaram coisas chulas para mim. Senta no meu colo, me dá um beijinho, deixa eu beijar você. Coisas que são invasões do seu corpo e sem permissão. Sinto nojo quando me lembro disso”.

Aos 42 anos, Patricia relembra como tomou consciência de como deveria se comportar no show business. “Eu fui crescendo e comecei a entender o jogo, daí você tem que jogar. Tem que entrar no jogo, porque você tem que trabalhar. Se você não entrar no jogo, você tá fora”, desabafa a cantora, que celebra 30 anos de carreira. “Eu fui treinada a responder. Eu fui treinada a agradar.”

E Geraldo Luis vai até Manaus para contar a história de uma família, que, durante uma tempestade, perdeu o circo de onde obtinha o seu sustento. A neta do dono do picadeiro, Ana Julia, de apenas quatro anos, fez um apelo na internet para que eles fossem ajudados. No palco do Domingo Show, esses artistas terão de cumprir um desafio. O que será que vai acontecer?

E como será que vai se sair no palco do programa um carregador de frutas que tem a voz idêntica à do cantor Eduardo Costa?

O Domingo Show é apresentado por Geraldo Luis e vai ao ar ao vivo, a partir das 11h, com direção geral de Rafael Perantunes e direção executiva de Givanildo Menezes.

 


Saiba como Viver Melhor Agora trabalhando pela internet, no seu tempo livre e com total liberdade. A Karyne Otto explica como neste link – clique aqui

, , , ,