Inezita Barroso morre aos 90 anos em São Paulo

3485fea3dee062bd4d304687c7b64d05fa0bdda5

Morreu na noite deste domingo (8), a cantora Inezita Barroso, também apresentadora do programa Viola, Minha Viola, da TV Cultura. Inezita Barroso era reconhecida como a mais antiga e mais importante expressão artística da música caipira no País. No último dia 4, havia completado 90 anos de vida. Ela deu entrada no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, em 19 de fevereiro. Inezita Barroso deixa uma filha, Marta Barroso, três netas e cinco bisnetos.

Ignez Magdalena Aranha de Lima, seu nome de batismo, nasceu no bairro da Barra Funda, em São Paulo. Filha de família tradicional paulistana, Inezita tinha um coração caipira, recheado de amor pelas tradições populares. No contexto audiovisual, o programa Viola, Minha Viola era a principal fonte de registro da música caipira e sua evolução recente. O “Viola”, apresentado há anos pela Inezita Barroso, se tornou um templo de resistência e de audiência.

11025192_948531981832075_2326806443891958819_n

Ela seguia internada em São Paulo e segundo seu empresário, Clodoaldo de Moraes, o quadro de saúde era considerado estável. Recentemente ela teve uma febre e, desde então, ficou internada para passar por uma série de exames, ainda segundo o empresário.

Em dezembro, a cantora foi hospitalizada após cair dentro da casa em que estava hospedada em Campos do Jordão, no interior de São Paulo. Na ocasião, de acordo com o hospital, ela teria caído da cama e apresentava dores nas costas.

A TV Cultura confirmou em seu Facebook e disse estar em luto. Não há informações sobre velório ou enterro até o momento.

 

Programa especial: 90 anos de Inezita Barroso

Inezita Barroso completou 90 anos na última quarta-feira (04) e o Viola, Minha Viola gravou uma festa em sua homenagem, com quatro atrações que Inezita gosta muito e vieram ao programa cantar músicas do repertório da cantora e apresentadora nesta edição especial. Léu, As Galvão, Lourenço e Lourival e Rodrigo Mattos e Praiano fizeram uma homenagem com clássicos interpretados por Inezita e o programa foi exibido hoje de manhã, 8 de março, pela TV Cultura.

O encerramento do programa contou com a música mais tocada de Inezita Barroso: “Lampião de Gás”, interpretada com todo elenco convidado no palco. O programa ainda contou com depoimentos dos fiéis participantes da plateia durante as gravações do programa, realizadas no Teatro Franco Zampari desde a década de 1980. Alguns artistas também gravaram felicitações pelos 90 anos de Inezita, como é o caso do cantor Daniel, dos violeiros Pereira da Viola e Paulo Freire, da dupla Leyde e Laura, entre outros.

Programa especial pelos 90 anos de Inezita Barroso (Reprodução/CMais)
Programa especial pelos 90 anos de Inezita Barroso (Reprodução/CMais)

INEZITA E O VIOLA, MINHA VIOLA

O Viola, minha viola é um dos mais antigos programas no ar pela televisão brasileira. Com 33 anos de transmissão ininterrupta, o programa é exibido pela TV Cultura de São Paulo e era até então apresentado pela cantora e folclorista Inezita Barroso, que fez do palco do auditório um altar da tradicional música de raiz.

Ignez Magdalena Aranha de Lima, seu nome de batismo, nasceu no bairro da Barra Funda, em São Paulo. Filha de família tradicional paulistana, Inezita tinha um coração caipira, recheado de amor pelas tradições populares. No contexto audiovisual, o programa Viola, Minha Viola era a principal fonte de registro da música caipira e sua evolução recente. O “Viola”, apresentado há anos pela Inezita Barroso, se tornou um templo de resistência e de audiência.

Hans Misfeldt

Jornalista, acompanha o mundo da televisão brasileira desde 2008, quando criou o Tutube. Já entrevistou grandes nomes da música e da televisão para o seu próprio canal Tutube (https://www.youtube.com/programatutube).