Carol Fazu relembra a Selma de “Segundo Sol”

Atriz, cantora e compositora especializada em teatro e televisão vem se destacando cada vez com seu carisma e talento. Depois de ganhar destaque o com o musical Janis, Carol Fazu, foi convidada pelo diretor Dennis de Carvalho para fazer parte do elenco de “Segundo Sol” e dá vida a personagem Selma.

Sempre buscando novos desafios chegou a produzir um curta-metragem e um espetáculo. Carol, estudou teatro e música com os melhores profissionais da área passando pela Escola de Música de Brasília e no Rio de Janeiro cursou O Tablado e Escolas Artcênicas onde se aperfeiçoou em interpretação para cinema e televisão.

Carol Fazu já participou de novelas e minisséries na TV Globo como: Insensato Coração (2010), Tapas e Beijos (2011) e Sangue Bom (2013). Em 2014 foi uma das protagonistas da série Revê Sans Faim, uma coprodução da França e Costa do Marfim. No teatro atuou com o espetáculo: Janis, com direção de Sérgio Módena e texto de Digo Liberano. No mesmo ano levou o Prêmio Cesgranrio de melhor atriz de musical.

Como foi viver a Selma em “Segundo Sol” e quais experiências essa novela te trouxe?

Foi uma personagem muito importante pra mim e para minha carreira. Meu primeiro trabalho de destaque em televisão e em uma novela de grande sucesso que trouxe alegrias para toda a equipe e para o público também! Aprendi com a personagem e com o trabalho. Selma trouxe para mim a medida entre força e doçura, e o exercício da coragem e determinação. O trabalho da prática diária das gravações – é uma rotina riquíssima que favorece a troca e o aprendizado. A novela também me trouxe ao grande público. Meu trabalho foi visto por esse alcance gigante que tem a TV aberta, a Rede Globo, a novela das 21h. Pude falar com esse público.

Conte-nos um pouco sobre seu trabalho com Dennis de Carvalho.

Sou apaixonada pelo Dennis – por seu talento, humor, inteligência. Adoro ser dirigida por ele e depois ver a cena e reconhecer ali os traços de sua direção. Um super profissional que tem grande carinho por sua equipe. Uma honra trabalhar com Dennis e pertencer a essa família.

Durante a novela, você tinha um romance com o personagem da atriz Nanda Costa. Acha importante abordar o tema do homossexualismo?

Sim. Onde há preconceito há necessidade de diálogo. A novela é uma forma de trazer esse diálogo e de ampliá-lo.

Seu último trabalho no teatro foi em “Janis”. Existe planos para uma volta aos palcos?

Sim. Estamos trabalhando para levar a peça para temporada em SP no segundo semestre.

Como foi receber o Prêmio Cesgranrio de melhor atriz musical?

Foi maravilhoso! Eu confesso que queria muito (risos). É uma forma de reconhecimento e ter o trabalho reconhecido é muito positivo na minha opinião. É a hora que a gente celebra. É também uma força para seguir, criar novos projetos, formar novas parcerias, se reinventar e inventar o novo de novo.


Foto: Gustavo Arrais