2º Encontro Nacional do Método Tríplice de Diagnosticar, acontece em São Paulo, dias 07 e 08/02 e traz o maior especialista mundial em Elastografia, o Prof. Dr. Richard Barr

Ele foi eleito como o pesquisador de radiologia mais influente em 2017 pelo prestigiado Site AuntMinnie do Radiology

Ele é professor de Radiologia da Northeastem Ohio Medical University e trará temas inéditos ao encontro

Voltado para médicos ultrassonografistas de todo o país, o 2º Encontro Nacional do Método Tríplice de Diagnosticar: Ultrassonografia + Doppler + Elastografia, acontecerá nos dias 07 e 08 de fevereiro, sexta-feira e sábado, das 8hs às 18hs, no auditório do Círculo Militar de São Paulo (Rua Abílio Soares, 1589, Paraíso). Seu principal objetivo é atualizar a classe desses especialistas no que há de mais moderno em sua área de atuação teórica e tecnologicamente. Link para inscrições:: http://www.portallucykerr.com/2-encontro-nacional-do-metodo-triplice/

O primeiro encontro foi um marco para os participantes e este não será diferente pois os organizadores conseguiram trazer o maior especialista mundial em Elastografia para abrir os trabalhos e ministrar algumas aulas. Estará no Brasil o Prof.  Dr. Ricahrd Barr, premiado pela Radiological Society of North America e de Honored Educator Award, por seu proeminente papel de educador e pelo famoso site  Aunt Minnie do Radiology, foi o semifinalista na categoria de Pesquisador de Radiologia mais influente em 2017.

“Ele é autor de dois dos mais importantes livros referência em Elastografia. Os temas que irá abordar nunca foram apresentados aqui no Brasil. Por este motivo os participantes terão a oportunidade única de dispor desse grande mestre para atualizar seus conhecimentos. Serão nove aulas que ele ministrará sobre os temas: Avanços na Elastografia Hepática (tem permitido substituir o invasivo método de biópsia hepática), últimas novidades na  Quantificação da Gordura Hepática pela Elastografia,  auxílio Elastográfico no Diagnóstico dos Nódulos Benignos e  Malignos da Mama, além de abordar áreas novas de aplicação da Elastografia, como a musculoesquelética, tireóide e próstata”. Está programada uma aula demonstrativa prática sobre o método, onde passará suas técnicas para os presentes.  E, ao final, falará sobre o Futuro da Elastografia”, explica a médica pioneira da Elastografia no Brasil, Dra. Lucy Kerr, que já acumula mais de 10 anos de atuação com a Elastografia à frente da clínica Sonimage, onde associa a Ultrassonografia, com o Doppler e Elastografia (exame tríplice) para obter os melhores resultados diagnósticos.  

Entre os demais convidados o evento contará com o Prof. Dr. Marcos Brioschi (USP-SP); o Prof. Dr. Mauricio Mendes Barbosa e do Dr. Hérbene José Figuinha Milan (ambos da Unifesp – SP).

A médica também apresentará uma das mais recentes novidades em equipamentos, o Acuson-Sequoia da Siemens, capaz de fazer exames altamente precisos em pacientes muito obesos, aqueles que não conseguem entrar no tubo de equipamentos para realizar Tomografia e Ressonância Magnética (CT ou RNM), mas  podem ser facilmente  examinados por essa inovação tecnológica. A Sonimage foi a primeira clínica a adquirir esse equipamento em toda a América Latina. Haverá tradução simultânea.

Exames Tríplices para um diagnóstico mais preciso. As diferenças:

Ultrassonografia  utiliza uma sonda que rastreia os órgão e tecidos do corpo humano (até de animais) e as imagens em escalas de cinza permitem diagnosticar muitas doenças, sendo totalmente inócuo para os pacientes. Contribui para o diagnóstico do câncer de mama, de próstata, dos órgãos sólidos abdominais, do sistema musculoesquelético, tireóide, bolsa escrotal e até algumas vísceras ocas, mas não consegue detectar a dureza de um órgão ou tecido, o que Elastografia realiza.

Elastografia – Método simples e fácil de usar, igualmente inócuo ao paciente, mostra imagens que apontam a gama de durezas que estão representadas nos órgãos e tecidos, exibindo uma escala de dureza na imagem denominada elastograma ou mensurando-a diretamente pelas ondas de corte. Sua primeira área de aplicação foi calcular o grau de fibrose hepática nos pacientes com hepatite C ou B, assim como  em outros tipos de doença de fígado.  Além diagnosticar e identificar a gravidade das doenças do fígado, o exame pode ser utilizado para avaliar o sucesso do tratamento, pois consegue identificar a melhora ou piora do tecido hepático. Atualmente uma das áreas onde tem sido mais utilizada é na mama, onde consegue classificar como benigno ou maligna a maioria das lesões sólidas das mamas.  A sua precisão tem permitido reduzir muitas biópsias desnecessárias das mamas,  pois quando classifica como benigno um nódulo mamário inconclusivo (BIRADS 4), é permitido fazer um downgrade e passará para BIRSDS 3, cuja conduta é o acompanhamento evolutivo. Mas muitas outras áreas têm sido beneficiadas pela elastografia como a próstata, a tireoide, o sistema músculo esquelético, entre outras.

Doppler – Utiliza-se do efeito Doppler para avaliar o padrão de irrigação dos órgãos, tecidos e doenças  visando detectar fluxos anormais de sangue. É indispensável na avaliação dos nódulos tireoidianos e das mamas (para diferenciar os nódulos benignos dos malignos), analisar o fluxo para o fígado, baço e nos vasos de circulação colateral do paciente cirrótico (separa o grupo de pacientes com cirrose compensada, da descompensada – esta última bem mais grave), sendo muito utilizado também para detectar o câncer indiferenciado e mais grave da próstata, que não é perceptível no exame digital.  É ideal para diagnóstico preciso de trombose venosa profunda, arteriosclerose, tumores vasculares nos braços e pernas, entre outros.

Sobre o Dr. Richard Barr – PhD, FAIUM, FRSU, FACR Barr é professor de Radiologia da Northeastem Ohio Medical University, Editor-in- chief do JUM -Journal of Ultrasound in Medicine, membro do AIUM, da Society of Radiologists in Ultrasound e American College of Radiology. Suas áreas de interesses incluem Imagem da mama, Ultrassonografia com contraste e Elastografia. Ele publicou mais de 100 artigos científicos, escreveu 2 livros de elastografia, que estão entre os mais lidos pelos médicos ultrassonografistas e deu mais de 300 palestras em todo o mundo. Ele recebeu os Prêmios da Radiological Society of North America e de Honored Educator Award, por seu proeminente papel de educador e o famoso site AuntMinnie do Radiology o nomeou semifinalista na categoria de Pesquisador de Radiologia mais influente em 2017.

2º Encontro Nacional do Método Tríplice  de Diagnosticar: Ultrassonografia-Doppler-Elastografia

Data: 07 e 08 Fevereiro 2020 – 120 vagas
Local: Auditório do Círculo Militar de São Paulo
Endereço: R. Abílio Soares, 1589 – Paraíso, São Paulo – SP, 04005-005
Contato:portallucykerr@gmail.com
(11) 3287 3755 –  (11) 3287 5357 – (11) 99472 4480

INSCRIÇÕES E PROGRAMAÇÃO COMPLETA EXCLUSIVAMENTE PELO SITE:http://www.portallucykerr.com/2-encontro-nacional-do-metodo-triplice/



2º Encontro Nacional do Método Tríplice  de Diagnosticar: Ultrassonografia-Doppler-Elastografia

Data: 07 e 08 Fevereiro 2020 – 120 vagas
Local: Auditório do Círculo Militar de São Paulo
Endereço: R. Abílio Soares, 1589 – Paraíso, São Paulo – SP, 04005-005
Contato: portallucykerr@gmail.com
(11) 3287 3755 –  (11) 3287 5357 – (11) 99472 4480

INSCRIÇÕES E PROGRAMAÇÃO COMPLETA EXCLUSIVAMENTE PELO SITE: http://www.portallucykerr.com/2-encontro-nacional-do-metodo-triplice/

Informações para a Imprensa
Mara Ribeiro – jornalista – MTB 16.577
Tels: 11 3815.1994 e 99221.5201

, , ,

About mara@mararibeiro.com.br

View all posts by mara@mararibeiro.com.br →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


A Fazenda 11 - Conheça a Sede: